Vai pagar menos que em 2015 por alguns tipos de imóveis quem decidir passar o fim de semana esticado pelo feriado de 7 de setembro em apartamento ou casa alugada em praias de 11 cidades do Litoral paulista. Pesquisa feita pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CRECISP) com 34 imobiliárias dessas cidades apurou que o aluguel diário médio baixou em 14 dos 21 tipos de imóveis em oferta para locação nesse período.

A comparação dos valores dos aluguéis médios do feriado deste ano com os de 2015 deveu-se a, em 2016, a data ter caído em uma quarta-feira, diminuindo a procura por imóveis para a locação. No ano passado, a estimativa da Polícia Rodoviária foi de um movimento apenas 30% maior nas estradas na comparação com os dias normais, o que é considerado pequeno. Quando há um feriado prolongado, a circulação de veículos nas rodovias é sempre maior que 50% com relação ao tráfego normal.

O aluguel médio que mais baixou entre 2015 e 2017 foi o de casas de 1 dormitório em praias da região central do Litoral, onde estão Guarujá, Santos e São Vicente. A locação desse imóvel custava R$ 800,00 diários há 2 anos e agora sai por R$ 275,00, uma redução de 65,62%. Nessa faixa Central do Litoral, todos os tipos de imóveis em oferta estão com valores menores que em 2015.

Apartamentos de 2 dormitórios nessas cidades, bastante procurados nos feriadões e férias, estão sendo ofertados em média por R$ 310,00, valor 39,21% menor que os R$ 510,00 de 2015. As casas de 4 dormitórios que custavam R$ 2.000,00 a diária há dois anos agora custam R$ 700,00, 65% menos.

O aluguel mais barato neste feriadão é o de apartamentos de 1 dormitório em cidades como Praia Grande, Mongaguá e Itanhaém, no Litoral Sul. O valor da diária é de R$ 160,00. E o aluguel mais caro que a pesquisa CRECISP encontrou custa R$ 1.366,00 por dia – é o de apartamentos de 4 dormitórios em cidades do Litoral Norte, como Ubatuba e São Sebastião.
Ainda no Litoral Sul, em que cinco tipos de imóveis estão com aluguel mais barato este ano que em 2015, apartamentos de 4 dormitórios estão sendo ofertados por R$ 550,00, pouco mais que os R$ 516,00 pedidos por imóvel semelhante no Litoral Central.

No Litoral Norte predominaram os aumentos na comparação dos valores das diárias deste ano com as de 2015. A pesquisa CRECISP encontrou cinco tipos de imóveis com diárias maiores e apenas dois com valores menores. Aumentaram as diárias de casas de 2 dormitórios (+ 48,05%), de 3 dormitórios (+ 9,79%) e de 4 dormitórios (+5,03%) e a dos apartamentos de 3 dormitórios (+ 9,6%) e de 4 dormitórios (+ 60,7%).

As diárias dos apartamentos de 1 dormitório nessas cidades estão custando 24% menos que em 2015 e as dos de 2 dormitórios, 22,11%